Sabemos olhar!

27 de jul de 2011

AO PAI AMERICANO, COM AMOR!

Excelente é o amor, que envolve nossas vidas.

O Pai Americano: Inteligente, intenso, discreto, sincero, argumentador, sensível, equilibrado, sonhador, sentimental e de natureza sociável.

Sua incansável tentativa por justiça, sem medos das mudanças, mesmo com razões que para alguns seja incompreendida.

O “brilho maior” é o direito de toda criança ser amada.

O homem só dá aquilo que tem, encontrei nele muita vontade de cuidar e amar à tão linda flor (sua filha), nas tantas mudanças marcou-se à hora de florescer.

Testemunhei um cuidado disciplinado, calmo e vigorosamente aplicado, bom senso gracioso, e da sua parte não existiu algo que se destoa.

Manter esse convívio “pai-filha” - é acertar o quanto um pode ser encantador para o outro, há vantagens nessa relação que cresce afetivamente. Ele, o Pai Americano, quer mergulhar de forma sincera na paternidade, capaz de ser submerso por zelo e preservação.

Antes, estive me perguntando, qual preço teria que pagar para centralizar a atenção do meu filho Israel, nós mães achamos que temos mais dos nossos filhos, é um equivoco presumir.

Ninguém substitui uma mãe e ninguém substitui um pai, não importa em que grau seja essa ligação.

Não posso apagar nenhuma linha da historia do meu filho, afinal, ele foi amado e desejado antes, durante e após o seu nascimento, aceitar sua história é respeitar sua vida individual e sem egoísmos.

O Sertão Pernambucano é nossa Pátria com seus preconceitos e rumores de violências, mas ainda extraem-se raízes boas de um povo plural, e foi nesse jardim que Deus escolheu para o Pai Americano “paternar”, nesse berço cultural complexo.

No "O lado pesado da balança", tópico que retrato a indiferença da justiça no tratado quanto ao destino em seus acordos e julgamentos.

O mais importante de tudo e soberano acerto, é o bem estar das crianças, sem que nenhum adulto use de elementos para alienar esses pequeninos, para que cresçam saudáveis, constantes, alegres, prósperos e aos poucos o melhor depreender dos sentimentos, que aflorará em seus coraçõezinhos: "O AMOR!"


Ao

THE AMERICAN FATHER, WITH LOVE!

Matthew H. Guidera, H.C.
Certified Holistic Health Practitioner
Regeneration & Nutritional Wisdom
http://www.renewyourfood.com/
http://www.brazilplantmedicines.com/

11 de jul de 2011

MAIS DO QUE POSSO LEVAR


Sinto-me sobrecarregada, um número excessivo de compromissos, não sei por onde começar.

Nem sempre o começo é o início. Quiçá, a procrastinação de tantas outras.

As urgências são confundidas com as prioridades, e o resultado são atropelos.

Há quem diga que o sucesso é a demanda.

Estamos vivendo na era das pílulas milagrosas, nada mais que uma eufórica harmonia.

Somos máquinas que precisamos de peças para reposição.



Contudo, só sobrecarrega quem tem para dá, espero que os frutos sejam doces...

MOVER DE SI MESMO


Eu sou um muro, e os meus seios são como as torres; então eu era aos seus olhos como aquele que acha paz. (Canticos 8:10)



Coragem implica assumir uma preventiva e firme postura, contra o "despeito" pulsante de alguem.

Pois, o "bater no peito", ou seja, o insípido gosto da superior suficiencia nada mais é que uma embuste armadilha de tolo.

Despir a camisa, vai além do tecido, o que esconde a pele, esse tecido é corroído pelo tempo, um tempo que não se conta, não existe calendário, ou rotações com dimensões ordinárias.

Eis aí, algo que precisa ser tomado, por algo que se perdeu...

Não existe volta, pode ser que no "grito", seja escutado na saída do som ecoado.

Eis aí, levanta na força de Deus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...