Sabemos olhar!

31 de out de 2011

A PRIMAVERA DA LAGARTA, Ruth Rocha


Vivo mais um momento delicado da minha vida, esses momentos que não sabemos como ficará o eixo, a ansiedade que insiste depositar, no entanto, lembrei-me de um fato que dominou meus pensamentos, foi a lembrança de ter superado mais uma semana agitadíssima, e compartilho aqui:

“Zapiando” em uma tarefa e outra, fui buscar as últimas avaliações escolares do meu filho, no conteúdo do envelope estaria à resposta de mais uma unidade com sua pontuação.

Cheguei à nossa casa, curiosa para ver os resultados... E ao abrir o envelope pintado e com enfeites, demorei-me na primeira provinha de português, com o título do texto: A PRIMAVERA DA LAGARTA, autora Ruth Rocha.

A ultima frase do texto resumido era: "É preciso ter paciência com as lagartas, se quisermos conhecer as borboletas."

Minha demora foi meditar no estrago que as lagartas provocam nas folhas, sua existência temporária de um estado em transformação, o processo do ser casulo e sua liberdade em asinhas.

E pergunto: Quanto tem em nós de lagartas, casulos e borboletas?

Lagarta = Tempo de buscar (mesmo incomodando), de fortalecimento, de ação e de caminhadas.

Casulo = Tempo de silêncio, da espera e quietude.

Borboleta = Tempo da beleza, do resultado, da apreciação e da liberdade.

SIM, QUEREMOS CONHECER AS BORBOLETAS!


{Para os curiosos, ele tirou nota: 8,5}


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...