Sabemos olhar!

29 de mar de 2011

PONTE PARTIDA

Numa extremidade a figura materna e noutra a paterna, posturas rígidas, braços de gessos cruzados, costas como escudos e na ponte dependura em fina corda o filho; esse é o desenho da atitude conjugal numa separação.

“Costas viradas” aprimoram e fortalecem conflitos, esquecendo-se, porém, que existe um risco para toda vida de quem eles declaram amar.

É momento de olhar em direção a ponte e compreender todos os riscos que estão sujeitando sua criança. Quem dará o primeiro passo?

Atravessar não é fácil, todos sofrem... A separação é confronto, mas há resolução na ponte partida. A superação é gradual e as etapas serão vencidas. Mister é o equilíbrio e a coerência nas emoções conflituosas, e por amor aos filhos requer um comportamento na valorização das crianças.

Não é sábio submeter uma criança as pressões que elas não compreendem as causas dos adultos, elas não guardarão frustrações, deve-se pensar uma forma de abrigar as crianças mesmo em meio a um lar desfeito, para que elas possam retornar as suas vidas cotidianas e prevalecer o seu direito único de ser criança e feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...